Sem categoria Postado por datapage - 17 de outubro de 2015 22:08 | Atualizado há 4 meses

Neymar brilha

diario da manha

O Barcelona . contou com o brasileiro Neymar em dia inspirado e goleou o Rayo Vallecano, pelo placar de 5 a 2, com quatro gols do brasileiro e  um do uruguaio Luis Suarez, para os adversários marcaram Javi Guerra e Jozabed Ruíz.

O encontro dos times que mais têm a posse da bola no futebol espanhol não teve nada de monótono, do tipo com longas trocas de passe ou ataques esperando pelo melhor momento para o passe final. Barcelona e Rayo Vallecano jogaram de peito aberto, em alta velocidade e se expondo aos ataques e contra-ataques rivais.

O ritmo alucinante e as defesas expostas proporcionaram boas oportunidades de gol logo nos minutos iniciais.

As primeiras foram do Barcelona: aos 6, Sergi Roberto encontrou Rakitic com campo aberto pela frente e ninguém entre ele e o goleiro Toño. Mas o arqueiro espanhol parou a conclusão do croata. Aos 9, outra grande intervenção, agora com os pés, em chute de Suárez.

Mas foi o Rayo quem abriu o placar. Aos 14 minutos, Ebi avançou pela direita e cruzou. Javi Guerra, livre no meio da área, finalizou para colocar o time de Madri em vantagem no placar.

O Barcelona precisava reagir rápido. E aí, apareceu Neymar.

O brasileiro deu show de habilidade e virou o jogo praticamente sozinho, com duas jogadas individuais. Aos 20 minutos, ele avançou pela esquerda e foi derrubado por Llorente; pênalti, que o próprio camisa 11 cobrou e marcou. Depois, aos 31, outra vez pela esquerda, Neymar meteu a bola entre as pernas de Nacho e foi tocado pelo zagueiro. Outra penalidade, outro gol.

O primeiro tempo poderia ter acabado com uma vantagem maior para o Barcelona. Mas o time catalão perdeu várias oportunidades e ainda presenciou mais duas jogadas em que Neymar foi derrubado na área e o árbitro não marcou pênalti.

Em um desses lances em que a arbitragem não assinalou falta na área, Neymar fez o estádio prender a respiração: antes de arrancar e ser derrubado, ele dominou de letra um passe de 40 metros. O Camp Nou gritou o nome do brasileiro, reconhecendo seus 45 minutos mágicos na primeira etapa.

Na segunda etapa, o Rayo Vallecano voltou melhor. E Claudio Bravo precisou trabalhar muito. O chileno foi o responsável por pelo menos quatro intervenções salvadoras, duas delas no mesmo lance – era o porto seguro de uma defesa muito fraca.

Se Bravo salvava na defesa, Neymar decidia no ataque. Aos 24 minutos, ele aproveitou o rebote de Toño após chute de Suárez e marcou o terceiro dele – e do Barcelona – na partida.

E, um minuto depois, recebeu um presente do uruguaio para, com o gol vazio, marcar seu quarto gol no jogo; recorde do camisa 11 no Barcelona.

Depois do show de gols, Neymar também mostrou seu lado mais, digamos, solidário. Foi de um cruzamento do brasileiro que saiu o quinto gol, marcado por Luis Suárez. A retribuição ao companheiro pelo gol anterior.

O Rayo Vallecano, ao melhor estilo de seu treinador, Paco Jémez, não deixou de atacar em nenhum momento da partida. Foi premiado aos 40 minutos da etapa final, com o segundo gol, marcado por Jozabed, após novas falhas da defesa do Barcelona.

tags:

Comentários