Economia Postado por Mateus Pureza - 10 de julho de 2019 09:44 | Atualizado há 4 meses

Lissauer entrega o Selo Verde para departamentos da Alego que substituíram copos descartáveis

diario da manha

O presidente Lissauer Vieira (PSB), entregou na manhã dessa terça-feira, 9, o “Selo Verde” para os representantes de vários departamentos da Assembleia Legislativa que aderiram ao projeto sustentável para uso de copo ou garrafa pessoal ao invés do copo de plástico descartável. A iniciativa vai gerar economia ao Parlamento, pois são gastos em média 126 mil unidades de copos descartáveis, além de contribuir para redução de lixo que impacta diretamente o meio ambiente. 

De acordo com Lissauer, a iniciativa não representa apenas economia aos cofres públicos, mas principalmente, desperta para a consciência ambiental. “Estou passando hoje nas salas para agradecer aos servidores por terem apoiado essa iniciativa, que vai contribuir não só para a economia financeira, que é importante também, mas principalmente para contribuir com o meio ambiente”, afirmou. 

O projeto é uma iniciativa da diretoria Administrativa, sob o comando de Marco Antônio Ferreira, em parceria com outras seções, com o intuito de agraciar aqueles que já aderiram ao projeto, através da entrega do selo, e motivar àqueles que ainda não adotaram a medida, a participarem. 

Através de um levantamento, foi constatado que são gastos em média 126 mil copos descartáveis por mês na instituição, gerando além de um gasto desnecessário, uma exorbitante quantidade de lixo, prejudicando o meio ambiente.

A campanha foi iniciada durante o mês de junho e já apresenta boa aceitação entre os servidores. Em pouco tempo, já foi constatado a diminuição pela metade da utilização dos descartáveis.

Confira aqui alguns dos departamentos que aderiram a medida:

Diretoria de Articulação Política;
Diretoria de Gestão de Pessoas;
Comissão de Tributação, Finanças e Orçamento;
Comissão de Constituição, Justiça e Redação;
SESMT;
Seção de Serviços Sociais;
Seção de Assessoramento Temático.

tags:

Comentários