Postado por Nasser Najar - 14 de outubro de 2015 20:10 | Atualizado há 4 anos

Acidente mata quatro da mesma família

Veículo com quatro idosos capota devido a ultrapassagem proibida de outro motorista em GO-118. PRF alerta para os perigos nas rodovias

diario da manha

 

Quatro ocupantes de um veículo que estava na GO-118, entre Alto Paraíso e São João da Aliança morreram na tarde de ontem (quarta-feira). O carro que ocupavam capotou ao sair da pista. O acidente aconteceu no Km 121. Alto Paraíso fica na região norte do estado, a 412 km da capital.

Segundo o delegado Cristiomário Medeiros o acidente ocorreu devido a ultrapassagem errada de outro motorista, que acabou fechando o Fiat Uno. Este ao tentar chegar para o acostamento perde o controle do carro que capotou nas pastagens ao lado da rodovia.

Tragédia familiar

Todos os passageiros do carro que morreram eram parentes de acordo com as informações. A Polícia Rodoviária Estadual (PRE) não identificou o motorista responsável pelo acidente. Segundo a PRE, uma das vítimas tinha 95 anos. Os nomes não foram divulgados para imprensa.

PRF multou mais de 4,2 mil veículos por excesso de velocidade

De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) o feriado de Nossa Senhora de Aparecida, também conhecido como Dia das Crianças, foi o menos violento em relação aos últimos feriados que emendavam o fim de semana. Foram registrados 42 acidentes, no total. Apenas uma vítima fatal e 45 feridos. Os feriados que aconteceram no fim de semana não entram para as estatísticas.

O número que realmente impressiona, mas que também é menor em relação aos feriados passados, é o de multas por excesso de velocidade. Somente em Goiás entre sexta (9) e segunda (12) foram registrados 4.218 multas. O último feriado de relevância foi o Corpus Christi, que obteve 4.472 multas por conta de velocidade acima do permitido.

Pela primeira vez a PRF realizou operações noturnas. “

Observamos muitos acidentes graves nesse período. As pessoas tendem a ultrapassar os limites de velocidade”, comentou o inspetor Newton Morais, que também frisou a questão do sono e da visibilidade baixa.

As multas variam de R$ 86 a R$ 574. A pontuação na carteira gira entre três a sete pontos.

Comentários